segunda-feira, 1 de junho de 2009

CONTEMPLE


Resolvi olhar pela janela da minha casa

Primeiro senti o vento

Depois contemplei a paisagem

Vi o infinito

O longe

E já disseram que era o fim do mundo

Observei movimento

E quando olhei com mais intimidade

Vi liberdade

Vi Paz

Não pude deixar de notar perigo

Incerteza

Sei que aquele chão supreende

Sei que o conteúdo é imprevisível

Mas é um lugar incrível

É sentar-me para observá-lo que um turbilhão de idéias me vem à mente

Posso estar sozinha, porém essa paisagem tem o poder de se fazer amiga

Mesmo não sendo humana, não muito humana

A cada segundo ela se renova

Nunca a mesma











Resolvi olhar pela janela da minha casa

Primeiro senti o vento

Depois contemplei o MAR

2 comentários:

  1. Dxa eu avacalhar agora...
    olhei pela janela da minha casa

    senti frio

    e vi os cavalo no banhado!
    uahauhauhhahauhaauha

    auahuahuahha
    ai eu n presto!!
    uahauauhah

    ResponderExcluir